sábado, 15 de janeiro de 2011

Povo educado não pode ser dominado

Desde Cabral o Brasil foi programado para não ter acesso à educação. Só recebia educação aquele que fazia parte da elite, da nobreza. Nas colônias os escravos não precisariam saber ler pois bastava a interpretação feita pelos padres. Até o século XIX era preciso autorização do governo para publicar um livro. Pois é... desde sempre nós fomos podados à educação, não é interessante governar para um povo consciente e capaz de pensar, refletir e agir por si mesmo, portanto quanto mais leigo ele for, mais fácil será manipulá-lo. Um povo educado é como um filho rebelde que não aceita injustiças, gritos, brutalidade ou humilhações em casa.

Na verdade o que acontece é que não podemos construir um país forte e independente se seu povo não sabe ler nem escrever direito!!!  A educação representa a voz do povo, redefine caminhos, questiona a realidade e a transforma. Povo educado não aceita as falcatruas do governo, a corrupção dos altos escalões, a fome, a miséria.  Povo educado reclama, grita, interpreta a realidade, analisa a situação e propõe mudanças. Povo educado cobra atitudes pontuais das autoridades do governo!

É preciso transformar o Brasil num país de leitores. Somente a leitura amplia o conhecimento, dignifica o ser humano e enobrece a alma. Aos 77 anos, o escritor e cartunista Ziraldo não tem dúvida: ler é mais importante que estudar. Como é que uma pessoa, principalmente uma criança, pode estudar se ela não sabe ler, não é capaz de entender um texto, não consegue se expressar escrevendo? O estudante está chegando nas universidades analfabetos, incapazes de entender o que lê e de se expressar pela leitura.

Conclui-se que sem ler, sem livros, sem educação, a história é silenciosa, a literatura é muda, a ciência é paralítica e o pensamento não evolui...Educação é coisa séria! É de interesse de todos! Pense nisso!