segunda-feira, 29 de junho de 2020

Neuropsicopedagoga Lidiane Leite alerta que as aulas online podem prejudicar as crianças

Com a pandemia do coronavírus obrigando as escolas e creches a permanecerem de portas fechadas, muitas pais estão tendo que lidar com o desafio de cuidar das crianças em casa.

Em algumas instituições de ensino, as aulas online foram adotadas como forma de dar continuidade ao ano letivo. No entanto, de acordo com a neuropsicopedagoga Lidiane Leite, as aulas digitais podem prejudicar o desenvolvimento das crianças.

“Esse modelo não é o ideal para as crianças, pois na primeira infância é preciso que elas brinquem, desenvolvam todas as bases psicomotoras e realizem atividades multisensoriais para aumentar arquitetura cerebral delas. Crianças precisam de estímulos e ficar em frente ao celular leva a uma passividade e um isolamento que não é o ideal”, explicou Lidiane. Ela ainda cita que a Sociedade Brasileira de Pediatria já enfatizou que até dois anos as crianças não devem usar celular, e de 3 a 5 anos é apenas uma hora de uso por dia.

Diante da falta de alternativas neste período, Lidiane deu dicas para ajudar as crianças a manterem o foco nas aulas digitais. “A primeira dica é vestir o uniforme na criança, como se ela fosse para a escola mesmo. A segunda é preparar o ambiente em que ela vai estudar, deixando apenas os objetos que ela vai utilizar, assim ela terá menos distrações. Por fim, os pais devem evitar fica assistindo a aula junto com os filhos. Deixem a criança ter esse momento com a professora”, comentou.

A neuropsicopedagoga também afirma que a tecnologia pode ser uma aliada na educação se utilizada da maneira correta. “É preciso achar o ponto de equilíbrio. Se a aula tiver uma hora, por exemplo, nos primeiros 30 minutos deve-se passar a matéria e nos outros colocar a criança para brincar em um jogo educativo. A tecnologia deve complementar e não substituir a aula”, afirmou. Lidiane ainda pede para que os pais fiquem atentos com que os filhos acessam na internet e deixou algumas sugestões de atividades que os pais podem fazer com as crianças durante a quarentena:

Aos dois anos: Amassar jornal e encher sacos de lixo preto, espremer buchas molhadas em recipientes grandes, fazer pintura com o pente de cabelo fino e Manipular com as mãos texturas, como: espuma de barbear, maisena, sagu e gel.

Aos três anos: Com uma colher fazer a criança tirar objetos pequenos como tampinha de garrafa pet de um recipiente e levar sem derrubar para outro recipiente; Rasgar papéis velhos e colocar os pedaços dos papéis dentro da garrafa pet; Fazer a criança tirar a água de uma vasilha e jogar a água em outra vasilha; Prender os pregadores de roupas na lateral de um pote plástico.

Aos quatro anos: Prenda 3 tiras de papeis e a criança vai ter que fazer uma trança com elas; Separar objetos por cor, tamanho e forma; Fazer dobraduras, como chapéu e aviãozinho; Aproveitar esponjas e batatas para fazer carimbos diferentes.

Aos cinco anos: Fazer recortes contínuos (linha reta) e recortes arredondados; Enfiar linha na agulha sem ponta; Fazer castelos de cartas de baralho; Fazer nó e laço com cordas grandes.


https://dhojeinterior.com.br/aulas-online-podem-prejudicar-desenvolvimento-das-criancas/