quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Lidiane Leite lança o Super Livro-Caixinha "Qual não tem par?" para as crianças.

 


A Neuropsicopedagoga Lidiane Leite, lança mais um Livro-Caixinha "Qual não tem par? pela Editora Matrix.


Neste livro-caixinha estão 40 cartas, cada uma com 7 imagens para que você identifique a figura que não está repetida.

 O objetivo é estimular habilidades, como atenção, rastreamento visual, raciocínio lógico, memória e discriminação visual. 

Por meio dessa brincadeira a criança também vai ampliar o vocabulário, no momento em que reconhecer e nomear as ilustrações.

Autora: Lidiane Leite 
ISBN: 978-65-5616-001-6
Nº de Cartas: 40 

Para comprar, entre no site da Editora Matrix.

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Lidiane leite indica livros, aplicativos e jogos para brincar com as crianças


 De acordo com a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite devemos desenvolver consciência fonológica antes de apresentar as letras para as crianças. “As crianças precisam aprender que as letras têm sons, que existem palavras que começam com o mesmo som e outras palavras terminam com o mesmo som. Essa percepção dos sons, ou seja, essa sonoridade, tem que ser ensinado na primeira infância e  antes do processo de alfabetização. Por isso, é tão importante trabalhar rimas,  aliteração e segmentação silábica.“ 

Para Lidiane Leite, é muito importante trabalhar também na primeira infância, os pre-requisitos da matemática. “Muitas crianças têm dificuldade em calcular porque não possuem os pré-requisitos para desenvolver um raciocínio matemático, tais como: atenção sustentada e memória de trabalho. “
 
A especialista ressalta ainda que muitas crianças estão indo para o ensino fundamental sem ter aprendido valor numérico, representação numérica e também não estão conseguindo evocar fatos numéricos básicos como 2 + 2 ou ainda 5 - 2 com rapidez.  Por essa razão, Lidiane Leite lançou o Livro-Caixinha Cadê o Resultado pela Editora Matrix para ajudar as crianças a desenvolver as habilidades da aritmética. 
 
Segundo a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite, problemas psicomotores podem afetar e muito a escrita da criança. “Aprender a ler é mais fácil do que escrever,  porque para escrever a criança utiliza mais regiões do cérebro e também porque a criança precisa ter uma maturidade neuropsicomotora adequada. Ou seja, para escrever por exemplo, e necessário ter desenvolvido um bom tônus e um bom equilíbrio.“
 
Lidiane Leite explica que as habilidades para ler e escrever não são inatas." Não nascemos com essas habilidades preditoras da leitura e escrita e muito menos elas vão surgir de um dia para outro em nosso cérebro. Não existe milagre. O nosso cérebro precisa ser preparado e desenvolvido. Habilidades como fluência de leitura e compreensão de texto tem que ser praticado e muito bem estimulado."
 
 A Neuropsicopedagoga orienta que se tiver atraso na linguagem oral da criança deve procurar uma fonoaudióloga e se a criança tiver problema na escrita, procurar um psicomotricista ou ainda um terapeuta ocupacional para avaliar todos os fatores psicomotores. 
 
Lidiane Leite finaliza dizendo que 60% das crianças estão terminando o ensino fundamental I sem conseguir ler e escrever palavras bisilábica. Por isso, a especialista recomendando 5 livros, 5 jogos e 5 aplicativos que vão auxiliar e ajudar no processo de alfabetização.
 
Livros
01 - Livro-Caixinha Era uma vez  
02  - Livro O Prato de Trigo do Tigre
03-  Livro-Caixinha Trio de Rimas
04 - Livro-Caixinha Cadê o Resultado?
05 - Livro Eu conto!
 
Jogos
01 - Jogo Dança dos Ovos  
02 - Jogo Trava Letras
03 - Jogo Toca do Coelho
04 - Genius
05 - Hora do Rush  
 
Aplicativos
01 - Silabando
02 - Edu Edu
03 - Same Same
04 - Color Shape
05 - ABC nas Caixas
 
Lidiane leite vai dar uma palestra sobre alfabetização. Caso deseje maiores informações,  Clique Aqui


Lidiane Leite - Jornalista, pedagoga e neuropsicopedagoga. Atualmente está cursando pós-graduação em psicomotricidade. Possui vários cursos de aperfeiçoamento na área da Educação e da Psicologia. Atualmente, faz avaliações e intervenções no seu consultório. Ministra palestras e cursos sobre educação e comportamento infantil. Escreve artigos e é autora do livro-caixinha "Cadê o Resultado?" publicado pela Editora Matrix. 
Site:lidianeleite.com.br - Instagram: @lidiane_neuropsicopedagoga - Youtube: Neurociencias com Lidiane Leite 

sábado, 3 de outubro de 2020

A Neuropsicopedagoga Lidiane Leite manda uma mensagem linda para seus alunos.


Oi pessoal,

Quero deixar registrado a minha gratidão e o meu carinho para todas as pessoas que fizeram a inscrição e confiaram em meu trabalho. 

Ver a tela do computador com 24 rostos foi super legal. Quem não conseguiu participar vou em Janeiro esse mesmo workshop.

Esses eventos online estão sendo inesquecíveis. Hoje mesmo foi um dia maravilhoso. 

Adoro compartilhar um pouco da minha experiência e um pouco do que já aprendi. 

Espero ter ajudado vocês e ter esclarecido suas dúvidas.

Deixo meu beijo e meu abraço para cada uma de vocês. 

Beijosssssss


quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Lidiane leite participa do 19 Congresso Internacional e Brasileiro de Neuropsicologia


 Oi gente,

Muito legal, vou participar de mais um congresso. Vou aprender bastante coisas para aplicar na clinica e compartilhar nos cursos com vocês.

Eu amo os palestrantes, todos eles eu recomendo e acompanho. Tais como: Caroline Cardoso,  Natália Dias, Andressa Moreira Antunes, Alessandra Seabra,  Tatiana Mecca. Rochele Paz Fonseca, Neander Abreu, Vitor Geraldi Haase, Nicolle Zimmerman, Annelise Júlio-Costa, Victor Pollignano Godoy e Andressa Hermes-Pereira.

Até o dia 08.10.2020 vou estar participando e vendo todas as lives. Tenho certeza que vou terminar o congresso, uma profissional bem melhor.

Eu sempre falo isso, não importa se somos especialistas, doutores ou mestres. Sempre temos algo novo apara aprender e se aperfeiçoar.

Beijosssssss



terça-feira, 1 de setembro de 2020

8 Brincadeiras simples para fazer em casa com as crianças


Mais de 60% das crianças que terminam o ensino fundamental  não consegue ler e escrever palavras bisilábicas, explica a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite.
 

Segundo Lidiane Leite, o grande problema da educação é que as crianças estão indo para o processo de alfabetização sem ter as habilidades necessárias.”Muitas crianças estão sendo alfabetizadas, entretanto, não possuem consciência fonológica, vocabulário e nem fluência de leitura. Sem ter essas habilidades preditoras fica muito difícil alfabetizar. Por  isso é muito importante trabalhar os sons das palavras antes de apresentar as letras.  Sem contar que essas habilidades não são inatas elas precisam ser desenvolvidas. ”
 
De acordo com a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite é na primeira infância que devemos estimular as funções executivas para se ter um raciocínio matemático.”Sempre oriento as pessoas nos meus cursos e palestras que dos 3 anos até os 5 anos, precisamos estimular muito as funções executivas. A atenção sustentada e memória de trabalho são crucias para a criança ler, escrever e fazer cálculos.”
 
Para Lidiane Leite, o grande problema é que as crianças estão sendo alfabetizadas cada vez mais cedo e as crianças estão brincando menos.”As escolas estão cada vez mais cedo apresentando a letra bastão e cursiva e a maioria dessas crianças não tem um bom repertório motor.  Contudo, elas não possuem uma maturidade neuropsicomotora adequada para serem alfabetizadas.  As crianças precisam ter um bom tônus, um bom equilíbrio, lateralidade e uma orientação espacial e temporal. Sem ter essa base psicomotora a alfabetização não ocorre corretamente.”
 
Para contribuir e ajudar os pais, a especialista Lidiane Leite recomenda 08 brincadeiras simples para fazer em casa e desenvolver as crianças.
 
01 -  Peça para a criança falar em 2 minutos o máximo de palavras que ela lembre. Depois peça para ela dizer o maior número de palavras com a letra F. E por fim, peça para a criança dizer em 2 minutos todas as frutas ou animais que ela lembrar.  
 
02 - Separe 4 objetos dentro da sua casa e diga o nome de cada um deles. Depois solicite a criança inventar uma história incluindo todos os objetos que você mostrou. Verificar se ela inclui todos e se a história que ela criou tem começo meio e fim.
 
03 - Pegue vários potes diferentes com suas tampas e misture tudo dentro de um saco. Peça para a criança localizar a tampa certa de cada pote plástico e depois fechar. O ideal é que cada pote seja diferente na cor,  no tamanho e na forma. Lembrando sempre de lavar muito bem e higienizar os potes e tampas.
 
04 - Pegue uma figura de revista, ou um desenho da internet e recorte em 4 pedaços tornando assim um quebra-cabeça. Peça para a criança colocar em ordem as figuras para formar a imagem. Se você tiver um baralho que não usa mais, recorte algumas cartas em 4 pedaços e as misture. Peça para a criança montar as cartas como um quebra-cabeça.
 
05 - Diga para a criança repetir os números que você falar sem alterar a ordem. Exemplo 2 e 5. A criança repete 2 e 5. Depois você pede para ela repetir invertendo os números. Exemplo 9 e 1. A criança deverá dizer 1 e 9. Esse tipo de brincadeiras trabalha a memória de trabalho.  
 
06 - Peça para a criança ficar 10 segundos de pontinha de pé sem se mexer. Depois ficar como o saci por 10 segundos também sem se mexer e por fim ficar com os pés juntos e as mãos apoiadas nas costas, flexionar o tronco em ângulo reto e ficar parada por 10 segundos.  Essas posições ajudam muito a trabalhar o equilíbrio, um fator psicomotor muito importante.
 
07 - Pegar vários sapatos, chinelos e tênis em casa e misturar todos espalhando no chão.  Peça para a criança identificar os pares iguais. Depois de identificar  todos os pares dos calçados, a criança devera guardar. Mostre 3 sacos e peça para ela colocar em cada sacola um tipo de calçado. Ou seja, em um saco vai guardar os chinelos, o outro os tênis e por fim os sapatos.
 
08 - Diga 2 frases simples e curtas para a criança. De forma clara, nítida e sem intervalo. Depois de ouvir as duas frases a criança vai ter que repetir a última palavra de cada frase. Por exemplo: O cavalo é preto. O leite esta na geladeira. A criança vai ter que dizer preto e geladeira.
 
A Neuropiscopedagoga alerta que se tiver atraso na linguagem oral, os pais devem procurar um profissional para fazer uma avaliação com uma fonoaudióloga e até quem sabe um audiometria com o otorrino. 
 
 
 
Lidiane Leite - Jornalista, pedagoga e neuropsicopedagoga. Atualmente está cursando pós-graduação em psicomotricidade. Possui vários cursos de aperfeiçoamento na área da Educação e da Psicologia. Atualmente, faz avaliações e intervenções no seu consultório. Ministra palestras e cursos sobre educação e comportamento infantil. Escreve artigos e é autora do livro-caixinha "Cadê o Resultado?" publicado pela Editora Matrix. 
Site:lidianeleite.com.br - Youtube: Neurociencias com Lidiane Leite Instagram: @lidiane_neuropsicopedagoga 
 
 

quinta-feira, 20 de agosto de 2020

Workshop Oline com Lidiane Leite em Outubro - Vagas Limitadas

Workshop Online e ao Vivo - Vagas Limitadas

O Workshop Online desenvolvido pela Neuropsicopedagoga Lidiane Leite tem como objetivo mostrar que a neurociência e a psicomotricidade tem muito a contribuir para uma maior compreensão sobre o processo de aprendizagem e também sobre o processo de alfabetização. 

Informações:
  • Dia : 03/10/2020 - ( Sábado ) 
  • Horário: 9h ás 12h:30
  • Formato: Workshop Remoto - Ferramenta Zoom
  • Ministrado pela Profa. Lidiane Leite

Temas:
  • Brincadeiras e jogos para desenvolver os pré-requisitos da leitura, da escrita e da matemática.
  • Atividades simples e divertidas para preparar e potencializar o cérebro das crianças para o processo de alfabetização.

Público:
O Workshop é destinado a pais, educadores, profissionais da saúde e demais interessados em conhecer sobre esses temas.

Palestrante:  Lidiane Leite, pedagoga, especialista em Neuropsicopedagogia Institucional e Clínica pela Universidade UNIP. Atualmente cursando a especialização psicomotricidade no Instituto Grupo Eficiente.

    Observações:
    • Link para acessar o Workshop e apostila liberado após Credenciamento via email
    • As incrições vão encerrar no dia 30.09.2020 ou quando preencher todas as vagas .
    • Todos participantes vão ganhar um brinde. ( Lembrando que devido pandemia correio vem entregando com atraso)
    • Sorteios surpresas

    Inscrição pelo site: 

    segunda-feira, 10 de agosto de 2020

    Neuropsicopedagoga Lidiane Leite fala sobre o segundo semestre de 2020.


    Oi Pessoal,

    Saudades de vocês.  Estou bem apesar da desse isolamento. Clínica continua fechada. 

    Estou muito feliz, estou viva e com saúde. Meus amigos e minha família também.

    E dia 14, é meu aniversário, mais um ano de vida. Por essa razão, decidi ir no salão e cortar o cabelo para dar uma renovada no visual.

    Tenho muitas coisas para agradecer, inclusive o sucesso do canal do Youtube que passamos de 7.500 pessoas inscritas. Sem contar o lançamento do meu livro-caixinha "Cadê o Resultado?". Um jogo que vai ajudar a desenvolver o senso numérico e o raciocínio matemático.

    Enfim, esse semestre vamos ter muitas outras novidades e acontecimentos se Deus quiser.

    Um super beijo para todos 


    sábado, 1 de agosto de 2020

    Lidiane Leire ensina brincadeiras e atividades para desenvolver as crianças





    A Neuropsicopedagoga Lidiane Leire ensina brincadeiras e atividades para desenvolver as crianças.

    Toda semana a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite grava vídeos. O objetivo dos vídeos é compartilhar de uma forma simples um rico conteúdo sobre neurociência com enfoque na educação. Quero ajudar as pessoas para que todo mundo compreenda o processo de aprendizagem e o processo de alfabetização.

    ✔ Deixe seu like e compartilhe se gostou ☺
    ✔ Inscreva-se no canal ☺
    ✔ Selecione para receber notificações clicando no sininho pelo seu celular e/ou computador ☺

    Conheça mais sobre Lidiane Leite, clicando aqui: http://www.lidianeleite.com.br

    segunda-feira, 27 de julho de 2020

    Lidiane Leite lança o Livro-Caixinha "Cadê o Resultado ?" pela Editora Matrix

    Livro-Caixinha - Cadê o resultado?

    Neste livro-caixinha em forma de caixinha estão 40 cartas. 10 cartas trazem operações de adição e 10 de subtração. Nas outras 20 cartas estão as respostas ilustradas. O objetivo é a criança descobrir o resultado.

    Através dessa brincadeira vamos estimular na criança a sua habilidade de relacionar quantidades de objetos à sua representação numérica.

    Brincando a criança vai desenvolver o seu raciocínio matemático e também potencializar as habildiades da aritmetica. 

    Autora: Lidiane Leite 
    ISBN: 978-85-8230-644-4
    Nº de Cartas: 40 

    Para comprar, entre no site da Editora Matrix.

    quarta-feira, 15 de julho de 2020

    Ouça as reflexões da Lidiane Leite no Youtube



    A Neuropsicopedagoga Lidiane Leire no seu canal do Youtube grava algumas reflexões sobre a alfabetização, sobre os professores e também sobre questões da neurociência.

    Toda semana a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite grava vídeos. O objetivo dos vídeos é compartilhar de uma forma simples um rico conteúdo sobre neurociência com enfoque na educação. Quero ajudar as pessoas para que todo mundo compreenda o processo de aprendizagem e o processo de alfabetização.

    ✔ Deixe seu like e compartilhe se gostou ☺
    ✔ Inscreva-se no canal ☺
    ✔ Selecione para receber notificações clicando no sininho pelo seu celular e/ou computador ☺

    Conheça mais sobre Lidiane Leite, clicando aqui: http://www.lidianeleite.com.br

    quarta-feira, 8 de julho de 2020

    Neuropsicopedagoga Lidiane Leite manda um recado para seus seguidores


    Oi pessoal, estou em casa estudando e gravando os vídeos para o canal do Youtube. 

    Venho pedir mais uma vez que todo mundo use as máscaras quando sair de casa, evitem por favor aglomerações, lavem as mãos e respeitem a quarentena.

    Vamos fazer a nossa parte e dar bons exemplos. Usar máscara salva vidas. Temos que reduzir o número de mortes no Brasil. 

    Abraços para todos 


    segunda-feira, 29 de junho de 2020

    Neuropsicopedagoga Lidiane Leite alerta que as aulas online podem prejudicar as crianças

    Com a pandemia do coronavírus obrigando as escolas e creches a permanecerem de portas fechadas, muitas pais estão tendo que lidar com o desafio de cuidar das crianças em casa.

    Em algumas instituições de ensino, as aulas online foram adotadas como forma de dar continuidade ao ano letivo. No entanto, de acordo com a neuropsicopedagoga Lidiane Leite, as aulas digitais podem prejudicar o desenvolvimento das crianças.

    “Esse modelo não é o ideal para as crianças, pois na primeira infância é preciso que elas brinquem, desenvolvam todas as bases psicomotoras e realizem atividades multisensoriais para aumentar arquitetura cerebral delas. Crianças precisam de estímulos e ficar em frente ao celular leva a uma passividade e um isolamento que não é o ideal”, explicou Lidiane. Ela ainda cita que a Sociedade Brasileira de Pediatria já enfatizou que até dois anos as crianças não devem usar celular, e de 3 a 5 anos é apenas uma hora de uso por dia.

    Diante da falta de alternativas neste período, Lidiane deu dicas para ajudar as crianças a manterem o foco nas aulas digitais. “A primeira dica é vestir o uniforme na criança, como se ela fosse para a escola mesmo. A segunda é preparar o ambiente em que ela vai estudar, deixando apenas os objetos que ela vai utilizar, assim ela terá menos distrações. Por fim, os pais devem evitar fica assistindo a aula junto com os filhos. Deixem a criança ter esse momento com a professora”, comentou.

    A neuropsicopedagoga também afirma que a tecnologia pode ser uma aliada na educação se utilizada da maneira correta. “É preciso achar o ponto de equilíbrio. Se a aula tiver uma hora, por exemplo, nos primeiros 30 minutos deve-se passar a matéria e nos outros colocar a criança para brincar em um jogo educativo. A tecnologia deve complementar e não substituir a aula”, afirmou. Lidiane ainda pede para que os pais fiquem atentos com que os filhos acessam na internet e deixou algumas sugestões de atividades que os pais podem fazer com as crianças durante a quarentena:

    Aos dois anos: Amassar jornal e encher sacos de lixo preto, espremer buchas molhadas em recipientes grandes, fazer pintura com o pente de cabelo fino e Manipular com as mãos texturas, como: espuma de barbear, maisena, sagu e gel.

    Aos três anos: Com uma colher fazer a criança tirar objetos pequenos como tampinha de garrafa pet de um recipiente e levar sem derrubar para outro recipiente; Rasgar papéis velhos e colocar os pedaços dos papéis dentro da garrafa pet; Fazer a criança tirar a água de uma vasilha e jogar a água em outra vasilha; Prender os pregadores de roupas na lateral de um pote plástico.

    Aos quatro anos: Prenda 3 tiras de papeis e a criança vai ter que fazer uma trança com elas; Separar objetos por cor, tamanho e forma; Fazer dobraduras, como chapéu e aviãozinho; Aproveitar esponjas e batatas para fazer carimbos diferentes.

    Aos cinco anos: Fazer recortes contínuos (linha reta) e recortes arredondados; Enfiar linha na agulha sem ponta; Fazer castelos de cartas de baralho; Fazer nó e laço com cordas grandes.


    https://dhojeinterior.com.br/aulas-online-podem-prejudicar-desenvolvimento-das-criancas/

    domingo, 14 de junho de 2020

    Lidiane Leite grava vários videos sobre o sono



     A Neuropsicopedagoga Lidiane Leire grava no seu canal no Youtube vários vídeos sobre sono das crianças.

    Toda semana a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite grava vídeos. O objetivo dos vídeos é compartilhar de uma forma simples um rico conteúdo sobre neurociência com enfoque na educação. Quero ajudar as pessoas para que todo mundo compreenda o processo de aprendizagem e o processo de alfabetização.

    ✔ Deixe seu like e compartilhe se gostou ☺
    ✔ Inscreva-se no canal ☺
    ✔ Selecione para receber notificações clicando no sininho pelo seu celular e/ou computador ☺

    Conheça mais sobre Lidiane Leite, clicando aqui: http://www.lidianeleite.com.br

    segunda-feira, 1 de junho de 2020

    Neuropsicopedagoga Lidiane Leite ensina 10 brincadeiras para estimular o cérebro

    Saiu recentemente um estudo da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), em colaboração com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), que 826 milhões de estudantes não têm computador e 706 milhões não têm acesso à internet em casa.

    Para a neuropsicopedagoga Lidiane Leite, os pais não devem limitar a aprendizagem e os estudos apenas pela internet e computador. “Recomendo aos pais que não podemos e não devemos limitar os momentos de estudos apenas no computador e na internet. É preciso usar as nossas funções executivas para elaborar atividades multisensoriais com intencionalidade para desenvolver habilidades visuais e auditivas, estimular as funções cognitivas e amadurecer as bases psicomotoras.”

    Segundo Lidiane, os pais precisam aproveitar esse momento da quarentena para se aproximar mais dos filhos. ” Sugiro aos pais que na rotina que estão elaborando,separarem momentos familiares, para enaltecerem os vínculos afetivos e familiares. Aproveitarem que o ritmo diminuiu e estão em casa para ficarem alguns minutos brincando com as crianças.”
    De acordo com a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite, para desenvolver melhor o cérebro, os pais  devem mudar o jogo ou mudar a forma de jogar.”Sempre nos cursos e nas palestras,  alerto aos pais e professores que  podem brincar com o mesmo jogo todo dia, não precisa mudar a brincadeira ou brinquedo. O que precisa fazer é incluir novas regras, mudar o cenário,  ou seja brincar diferente. O nosso cérebro gosta de ser desafiado. Precisamos tirar as crianças da zona de conforto.”

    “Para estimular mais ainda o nosso cérebro, é interessante criar uma rotina multisensorial. Trabalhar todos canais sensoriais, ampliando a percepção das crianças. Devemos trabalhar o tato, paladar e o olfato” finaliza  Lidiane Leite.

    Pensando em desenvolver as crianças fora da tecnologia, a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite separou algumas brincadeiras para fazer na quarentena.

    01- Desembrulhar objetos com papel alumínio - A criança deve desembrulhar o brinquedo. No momento em que ela desembrulha o papel alumínio, ela está trabalhando a coordenação motora fina.

    02 – Ache o par das meias iguais - Coloque 6 meias diferentes ( tamanho e cor ) misturadas. A criança vai ter que localizar as iguais e separar os pares. Essa brincadeira está trabalhando as habilidades visuais.

    03- Circuito Maluco - A criança vai ter que fazer um circuito pelo ambiente. Nesse circuito, ela pode engatinhar, rastejar, saltar e rolar. Também pode passar por baixo da mesa, contornar cadeira e muito mais. O objetivo é trabalhar as bases psicomotoras da criança.

    04- Amassando papel - Pegar todas as folhas já utilizadas, revistas e jornais velhos que têm em casa e pedir para que a criança amasse até fazer uma bola. Ela precisa encher a lata de lixo com muitas bolinhas. Amassar e rasgar papel fortalece os dedos e ajuda na coordenação motora fina.

    05- Cadê o objeto? - Coloque 5 objetos em cima da mesa e peça para que ela olhe e grave os objetos. A criança fecha os olhos e você retira um objeto. A criança vai ter que descobrir qual objeto foi retirado. 

    06 – Que parte é essa ? - De olho fechado, a criança vai ficar sentada e você deverá tocar uma parte do corpo dela. Nesse momento ela vai ter que descobrir qual parte do corpo humano você tocou. A criança precisa ter noção do próprio corpo.

    07- Que objeto é esse ? - Dentro de uma bolsa ou mochila coloque objetos e peça para que a criança descubra qual é o objeto, apenas tocando dentro da bolsa sem olhar e sem tirar de dentro da bolsa.

    08 – Atividade Culinária - Leve a criança para cozinha e durante a realização de uma receita,  faça ela sentir novos aromas e novos sabores. Cozinhe com ela, aproveite esse momento para trocar carinho e afeto.

    09- Sequência de sons - Você vai fazer 3 sons e a criança com olhos fechados vai ter que memorizar. Depois ela vai abrir os olhos e terá que repetir a sequência. Exemplos de sons: Assoviar, bater palmas, bater panelas, balançar um molho de chave, abrir a porta do armário. Fazendo essa atividade você vai  estimular as habilidades auditivas.

    10 – Qual o nome do objeto? -  Separe 05 objetos e peça para ela dizer o nome e para que serve. Criança precisa saber nomear os objetos. Essa brincadeira vai ajudar ampliar o vocabulário.

    https://www.019agora.com.br/vidafeliz/10-brincadeiras-para-estimular-o-cerebro-das-criancas/

    segunda-feira, 25 de maio de 2020

    Aproveitando a pandemia para ler os livros da Editora Matrix

    Oi gente,

    Estou aproveitando esse momento de pandemia lendo livros e estudando.

    Esse livro que estou lendo é sensacional para as crianças.

    Autor: Paulo Tadeu
    Titulo: O Prato de Trigo do Tigre
    Editora Matrix 

    Fiquem em casa, se protejam e se cuidem.
    Evitem aglomerações. Proteja quem você ama ficando em casa.


    terça-feira, 12 de maio de 2020

    Lidiane Leite divide alguns casos da sua clinica no Youtube



    A Neuropsicopedagoga Lidiane Leire compartilha com seu público alguns casos de pacientes da sua clínica.

    Toda semana a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite grava vídeos. O objetivo dos vídeos é compartilhar de uma forma simples um rico conteúdo sobre neurociência com enfoque na educação. Quero ajudar as pessoas para que todo mundo compreenda o processo de aprendizagem e o processo de alfabetização.

    ✔ Deixe seu like e compartilhe se gostou ☺
    ✔ Inscreva-se no canal ☺
    ✔ Selecione para receber notificações clicando no sininho pelo seu celular e/ou computador ☺

    Conheça mais sobre Lidiane Leite, clicando aqui: http://www.lidianeleite.com.br

    segunda-feira, 4 de maio de 2020

    Comunicado Importante - Atividades canceladas durante a pandemia


    Comunicado Importante

    Desde o dia 16.03.2020 suspendemos as atividades devido aos últimos acontecimentos relacionados com o COVID-19.

    Vamos continuar com a clínica fechada de forma preventiva, até a situação melhorar. Vamos lavar as mãos, evitar aglomerações e sair de casa somente quando for urgente.

    Agradecemos, desde já, a vossa compreensão. 


    domingo, 26 de abril de 2020

    Lidiane Leite fala sobre o resultado do estudo que a Unesco fez

    Especialista diz que aprendizagem não se pode limitar apenas a internet e computador e ensina brincadeiras para estimular o cérebro das crianças.

    Saiu recentemente um estudo da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), em colaboração com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), que 826 milhões de estudantes não têm computador e 706 milhões não têm acesso à internet em casa.

    Para a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite, os pais não devem limitar a aprendizagem e os estudos apenas pela internet e computador. "Recomendo aos pais que não podemos e não devemos limitar os momentos de aprendizado e de desenvolvimento no computador e na internet. É preciso usar as nossas funções executivas para elaborar atividades multisensoriais com intencionalidade. Desta forma, com planejamento, método e organização você pode desenvolver habilidades visuais e auditivas, estimular as funções cognitivas e amadurecer as bases psicomotoras."

    Segundo Lidiane, os pais precisam aproveitar esse momento da quarentena para se aproximar mais dos filhos. " Sugiro aos pais que na rotina que estão elaborando,separarem momentos familiares, para enaltecerem os vínculos afetivos e familiares. Aproveitarem que o ritmo diminuiu e estão em casa para ficarem alguns minutos brincando com as crianças."  
    De acordo com a Neuropsicopedagoga Lidiane Leite, para desenvolver melhor o cérebro, os pais  devem mudar o jogo ou mudar a forma de jogar."Sempre nos cursos e nas palestras,  alerto aos pais e professores que  podem brincar com o mesmo jogo todo dia, não precisa mudar a brincadeira ou brinquedo. O que precisa fazer é incluir novas regras, mudar o cenário,  ou seja brincar diferente. O nosso cérebro gosta de ser desafiado. Precisamos tirar as crianças da zona de conforto."

    "Para estimular mais ainda o nosso cérebro, é interessante criar uma rotina multisensorial. Trabalhar todos canais sensoriais, ampliando a percepção das crianças. Devemos trabalhar o tato, paladar e o olfato" finaliza  Lidiane Leite.